Ir para o conteúdo

Título:
O espaço da moradia, para além da ilegalidade: um estudo sobre a ocupação irregular no bairro Seminário na cidade de Crato- CE (542)
Autor:
Elídia Martins Alves
Orientador:
Rita Fabiana Arrais do Nascimento
Curso:
Serviço Social
Resumo:

O presente trabalho visa identificar os fatores preponderantes para a produção de assentamentos precários, reportando-se ao processo de ocupações irregulares no bairro Seminário do município de Crato-CE, considerando a constituição do urbano, atrelado ao processo de desenvolvimento do capitalismo, o qual insere o acirramento da questão social e consequentemente os agravos à problemática habitacional. Através de uma pesquisa de caráter descritivo-exploratório, utilizando o método monográfico dialético para apreensão da realidade, sendo utilizada uma pesquisa de campo, por meio de entrevista semi-estruturada, analisando os dados qualitativos. Neste sentido, fez-se necessário a pertinência do estudo voltado para as ações do Estado referente à política habitacional, a problematização e a discussão das políticas públicas sociais e habitacionais pautadas na perspectiva dos mínimos sociais. Deste modo, enfatizou-se a tematização às precárias condições de moradia, a segregação espacial, o déficit habitacional e a não efetividade dos projetos habitacionais. No primeiro momento foi feito levantamento do material bibliográfico sobre a trajetória da Política Habitacional Brasileira. Em seguida tratou-se das temáticas: movimentos sociais e a luta por moradia digna, o valor mercadológico da terra, assim como as moradias subnormais e a caracterização dos assentamentos precários, envolvendo a área ocupada pela população, sendo abordados os objetivos da pesquisa. Através do estudo podemos constatar que os moradores da área em estudo não são os mesmos que ocuparam e construíram as casas, em que o fator primordial para a inserção de pessoas com o intuito de residir nesta área é o fator do baixo valor a que é atribuído às casas, haja vista, que por serem construídas em terrenos invadidos, desvaloriza as unidades habitacionais. O caráter desordenado, ilegal e iníquo dessa ocupação, como também as péssimas condições de vida de seus moradores refletem a omissão do poder público diante dessa questão. Ademais, essa problemática urbana reafirma a existência de um espaço intra-urbanosocioespacialmente desigual e fragmentado, produzido sob a égide da lógica capitalista. 

Ano da publicação:
2012.2
Desenvolvido por DTI/Grupo Gestor | Nudetic